Blog : dicas

Qual o momento certo para vender o seu carro e comprar outro?

Qual o momento certo para vender o seu carro e comprar outro?

Entre o sentimentalismo e a noção de investimento está o momento ideal para a venda do seu carro. Por mais que você tenha paixão pelo seu usado, há um momento em que ele deve seguir outro rumo, assim como você, abrindo a possibilidade para novas experiências com um modelo mais novo. Mas como saber o momento certo? Este é o tema de hoje do nosso blog. Confira!

Vendendo o carro
Existe uma série de fatores que podem fazer com que você queira vender o seu carro. Muitas vezes, aquilo que era tido como um sonho de consumo pode estar virando mais um problema do que uma solução.

É importante, portanto, ficar sempre de olho com os gastos que se vem tendo com o veículo, em especial com a manutenção. É claro que algumas peças rotineiramente podem precisar ser substituídas, no entanto, a partir do momento que as peças que deviam ter longevidade maior e que são mais caras começam a apresentar defeitos, você deve pensar na possibilidade de venda.

Para os que costumam trocar de carro frequentemente, a venda deve ser feita de acordo com o mercado, quando uma queda acentuada no valor do veículo for perceptível. Nesse caso, a venda é uma maneira de não perder muito investimento.

Comprando um carro

Se a venda deve ser bem pensada, a compra não escapa dessa prática. De todo modo, será preciso fazer uma fusão entre o conforto que o bem pode te oferecer, sem trazer futuros problemas, e a viabilidade financeira.

Você deve optar por um carro que não lhe traga os problemas que foram encarados com o ultimo veículo. Portanto, deve comprar um carro de fácil reposição de peças e manutenção, além da previsão de menor depreciação.

Outros fatores como o espaço interno, o tamanho necessário para adaptar-se à família e as características do trânsito da cidade onde o carro rodará devem ser levadas em conta.

Parece básico? Pode acreditar: na prática não é. Ainda bem que você pode contar com a gente em todo esse processo.

Deixe o cuidado do seu carro conosco e nós faremos o resto, combinado?

Até a próxima!

O carro ferveu. E agora?

O carro ferveu. E agora?

Antes de mais nada, calma. =P Sabemos que a cena não é das melhores, com muita fumaça e um sentimento assustador de que a qualquer momento algo pode acontecer, mas saiba que o super aqueciamento do veículo não é algo raro de acontecer.

Na maioria dos casos, o carro costuma “avisar” a situação com uma certa frequência, mas, caso você imagine que nada vai acontecer – ou que vai dar tempo de chegar no destino sem ter de parar – a fumaça toma conta de todo o ambiente e o caos está formado.

CAUSA
Este é um problema que faz com que o veículo geralmente pare quando há falta de água suficiente no radiador, fazendo com que o motor não seja devidamente arrefecido.

SOLUÇÃO
Neste caso, a primeira coisa que se deve fazer é parar em um lugar seguro; na sequência, ligue o ar quente no máximo para dissipar o calor concentrado no interior do veículo.

Preste atenção na cor da fumaça. Se ela for branca, sinal de que o problema realmente é a água. Caso seja preta, é sinal de que o carro está pegando fogo.

Espere cerca de meia hora para tomar qualquer tipo de atitude. Isso porque o risco de mexer no radiador antes disso é acabar entrando em contato com liquido em ebulição. E tente usar sempre um pano na hora de colocar as mãos no capô.

Depois desse período, coloque água na quantidade indicada e procure um mecânico ou entre em contato com o seguro. O carro deve passar por uma inspeção profissional para saber se não sofreu alguma avaria mais severa.

Até o próximo post!

Algumas atitudes que farão você economizar combustível do carro

Algumas atitudes que farão você economizar combustível do carro

Além dos gastos previsíveis, como IPVA, seguro e prestações, é preciso atentar-se também ao consumo de combustível do seu carro. Ou melhor: a forma como o seu veículo está queimando gasolina/álcool. Isso porque é natural que, com o passar do tempo, vícios de direção sejam adquiridos – e com eles um maior consumo por quilômetro rodado.

No post de hoje, separamos dicas certeiras que farão você refletir sobre a forma como dirige.
É garantia de economia, então leia até o final!

Não esticar as marchas na hora da troca
Quanto mais você respeitar a rotação do motor, melhor será o rendimento e o consumo do carro. Se você tem o costume de forçar as marchas, saiba que essa atitude gera consumo desnecessário de gasolina.

Manter cuidados com os pneus
Parece óbvio, mas manter a calibragem dos pneus em dia é outro detalhe que faz toda a diferença quando o assunto é consumo de combustível. O fato é que muitos motoristas esquecem desse detalhe, impactando não só no gasto com gasolina, como também na segurança da direção. A regra vale, inclusive, para o alinhamento e balanceamento do carro, que devem estar sempre em dia.

Usar menos o ar-condicionado
Um dos grandes vilões do consumo de combustível é o ar-condicionado, isso porque ele é operado pelo motor. Em carros populares, com baixa cilindradas, o caso é ainda mais grave. Portanto, sempre que puder (e se sentir seguro), dirija com os vidros abertos.

Não acelerar o carro desengatado
Sabe aquela acelerada para esquentar o carro? Esqueça! Em carros com injeção eletrônica, este hábito já caiu em desuso.

Não acelerar e frear bruscamente
Essa é para os que adoram dirigir de maneira agressiva. Aí vai uma verdade cruel: chegar antes no sinal fechado só vai fazer você gastar mais combustível. Troque as marchas tranquilamente e curta a direção. A cidade está cercada por semáforos, portanto, é ilusão achar que vai economizar muito tempo dirigindo como se estivesse no autódromo.

Manter velocidade constante
Esse é um hábito que ajuda, e muito, na economia de combustível, já que as acelerações e freadas requerem mais empenho do motor, e por consequência, de combustível.

Fazer as manutenções
Por último, mas não menos importante, dirigir um carro com as manutenções em dia é garantia de eficiência e economia. Verifique periodicamente os filtros de ar, de óleo, combustível, faça a substituição das velas e outros reparos que sempre são necessários.

Se precisar de orçamentos competitivos e serviços de qualidade, fale com a gente 😉

10 itens que você mesmo pode checar no carro

10 itens que você mesmo pode checar no carro

Nem tudo é motivo para consultar um mecânico, meu amigo. Alguns itens podem – e devem – ser feitos por você mesmo, no dia a dia com o seu carro. Abaixo separamos um check-up básico que vai evitar que você tenha surpresas desagradáveis. Confira.

1 – Água: o nível de água é imprescindível que seja checado antes de uma viagem, por exemplo. Sem ela, o carro não sobrevive!

2 – Óleo: outro nível a ser verificado. Outro item de extrema importância e que mantém o seu motor sempre em movimento.

3 – Estepe: nunca deixe em mau estado, afinal ele será fundamental em situações adversas.

4 – Extintor: confira sempre se ele está no local correto e com o prazo de validade em dia.

5 – Luzes: os piscas, a luz de freio, a ré, o alerta, a iluminação traseira, os faróis alto e baixo devem sempre ser testados antes de pegar a estrada.

6 – Itens de emergência: a presença do macaco, do triângulo de sinalização e da chave de roda do veículo são itens obrigatórios!

7 – Freio de mão: verifique se ele está regulado, afinal, você pode precisar usá-lo em uma ladeira.

8 – Volante: antes de um percurso mais longo, faça um teste com o carro e repare se há trepidações. Isso pode indicar algum problema de alinhamento e balanceamento.

9 – Palhetas: a checagem pode ser feita de forma visual. Não tem segredo, basta ver o desgaste da borracha.

10 – Pneus: devem ser vistos bem de perto para identificar possíveis rachaduras ou desgaste excessivo.

Encontrou algum problema? Fale com a Autosimples! para resolver em instantes, com preço justo e qualidade comprovada!

Vai tirar férias com o carro? Não saia de casa antes de conferir este passo a passo

Vai tirar férias com o carro? Não saia de casa antes de conferir este passo a passo

Com a rotina cada vez mais estressante, tirar férias virou questão de sobrevivência, em especial para quem passa boa parte do tempo dentro de um escritório. Conhecer novos lugares, relaxar durante o dia e se divertir é para todos, e nada como reunir a família e pegar a estrada. É importante, porém, ter em mente que o seu carro merece atenção para que esse tempo de lazer não se torne em uma jornada cansativa em cima de um guincho. Vamos ao passo a passo.

DOCUMENTAÇÃO
Tudo começa revisando todos os documentos do veículo, como licenciamento, que pode interromper o passeio já no primeiro posto policial. Fique atento também ao Certificado de Registro Veicular (CRV) e se a validade da carteira de habilitação (CNH) está em dia. Por fim, não esqueça o cartão da companhia de seguro.

PNEUS
Eles precisam estar em bom estado de conservação para garantir aderência e estabilidade. Analise se há desgaste irregular na banda de rodagem, que pode significar direção desalinhada ou rodas desbalanceadas.
Quando for realizar o primeiro abastecimento antes da viagem, confira a calibragem dos pneus e também a pressão do estepe, que normalmente fica murcho pela falta de uso. Além disso, confira se os equipamentos obrigatórios, como macaco, triângulo e extintor de incêndio, estão em ordem.

ITENS DE DESGASTE
Depois disso é hora de fazer uma revisão na mecânica e ter o diagnóstico completo de todas as peças. Se algum item apresentar desgaste, substitua imediatamente para não correr riscos desnecessários, e isso inclui os conjuntos de freios e suspensão, além da motorização e toda a parte elétrica.

FERRAMENTAS
Nós sabemos que você não é especializado em mecânica, mas é aconselhável ter ao menos algumas ferramentas no carro, como alicate, chaves de fenda, fita isolante e também um pouco de óleo lubrificante, que podem ser úteis em caso de pequenos defeitos, como fechaduras que emperram, por exemplo.

AR-CONDICIONADO
Antes de pegar a estrada, dê uma olhada no sistema de ar-condicionado. Pode ser que seja necessário trocar o filtro de pólen e conferir o nível do gás, estado do compressor e das mangueiras, para não ser surpreendido com um defeito debaixo do sol escaldante.